novembro 21, 2014

QuEriDo aMoR...



  Quisera eu que a outra carta tivesse lhe alcançado antes desta. Mas não se preocupe, pois este registro não expressará menos apreço ou ternura.
  Havia já um bom tempo que não vivia algo tão simples e venturado ao mesmo instante.  Cada momento ao seu lado foi verdadeiro e revigorante, cada desejo externado de um futuro em comum, tenho em meu íntimo que não fora solitário. Por você, sempre fui preenchido, se não só, por momentos e sentimentos bons e desejos de felicidade. Outros nefastos, por menores, nunca embeberam meu coração ao ponto de transmutar o que de melhor me cativastes.
  Tentei tornar-lhe sereno e doce o ato de amadurecer. Porém, deixei de ser a tua realidade quando voltaste a sonhar, ainda que inconscientemente, breve passarei a não mais que uma lembrança. A confluência de acontecimentos que ocorreram num determinado momento, avolumada de experiencias anteriores, permitiram-me deslumbrar as coisas que estavam além de nossa vaga percepção.
  Eu te perdi, perdi a chance de ser aquele que você procurava. Tão como soube que tudo começou naquele abraço cheio de ternura, naquela noite, naquela estação, agora sei, que nesse abraço apertado, nessa manhã, nesse quarto escuro, por fim é o fim.

fevereiro 05, 2014

Seção Eu já escrevi: 30/12/201 2 DeSesPeRanÇa…


"As circunstâncias que 
levam ao findar dos sonhos
 não está na desesperança,
 está no excesso de ilusões!
Logo, o primeiro nada mais é
um subproduto do segundo."

  Partir sem olhar para trás nunca foi um fardo para mim. Deixar aquele lugar, que um dia chamei de lar, não era um desejo particular, foram as somas de eventos sucessivos que me empurraram para tão decisão. O pouco que me importava, família e amigos, poderia ser carregado comigo, quer seja em minhas lembranças ou em meu coração.
  Já fazem quatro meses que aportei nesta cidade chamada Florianópolis, trouxe comigo todas as ilusões que cabiam em meus bolsos, dia após dia, uma a uma foram sendo desmitificadas. Porém, "sentir" o novo tem sido um privilégio, do qual creio não abdicar jamais.
  Falando em novo, minha prima Emily chega ainda hoje nesta cidade, traz consigo um pouco do que deixei para trás, o sentir-se uma família, não que o Dani não tenho sido minha família todo esse tempo. 
   O importante é que não deixei todas essas ilusões rompidas transformarem-se em desesperança. O ano desconhecido que se aproxima, anuncia sempre a promessa do novo. Que ele venha e faça parte de mim!

InTríNsEco à Mim


Essa bondade arraigada em meu coração, 
nem sempre foi uma opção.
Do mal que provei, 
pouco ou quase nada me viciei!
Tolos, não são aqueles que zombam em minha face
enquanto consomem a minha bondade...
Tolice, é crer na convergência
de almas desprovidas de benevolência!
Mergulhar-ei-me neste mar de águas insânia,
para afogar em liberdade como outrora na infância.
- Eu.

agosto 22, 2013

DeSeJo pAi


"A vida é de uma volubilidade tão ordinária quando se trata de sentimentos e laços sanguíneos ou não!"
Por mais que negue, minha base de sustentação emocional e de caráter foram erguidas sob quatro pilares: Minha mãe Sônia, minha avó Maria, minha Tia Alayne e meu Pai Adão (teimo em negar esse)! Infelizmente o pilar de minha avó ruiu já a algum tempo, mas hoje o do meu pai estremeceu e as incertezas de seu real estado continuarão repercutir ao longo dessa semana...
E hoje no trabalho recebi a ligação de meu irmão, - nossa família tem uma tradição macabra de más noticias a tardes horas da noite - com voz trêmula dizendo do estado clínico critico e urgente de nosso pai e toda uma carga de lembranças desastrosas vieram a minha mente, perdas irreparáveis de entes queridos. Meu mundo quase ruiu...
Eu só espero que o Deus a quem ele tem devotado seus últimos anos não o abandone agora que ele mais precisa dele, porque apesar de tudo eu ainda preciso de meu pai aqui!
Mãe, Max e Alex! Não posso estar com vocês agora, mas meus pensamentos estão, força e como muitas outras lutas vamos vencer mais essa!
Véio... Não ouse!

março 26, 2013

Má InFlUênCiA

  Um dia me disseram que eu era Má Influência na vida alheia. Resolução da qual não me julgo merecedor.
  Aquele aflito, que vem a mim, de mim pode ter duas resposta à sua agonia, ou minha "sinceridade" ou minha "educação". Aos afortunados, pela minha amizade, dedico ambas!
  As pessoas acosturam-se a mendigar palavras confortantes, não querem ouvir nada além daquilo que as exima de responsabilidades, qualquer prova que as tire da posição de vítimas é sempre refutada.
  "Sou tormenta contida, insanidade passageira, docilidade angustiante! De minha mente não se extrai nada além de confusões..."
  Como poderia eu influenciar ou controlar algo, se nem ao menos consigo controlar minhas inquietantes emoções? Não importa o quanto valedouro seja nossa opinião, no fim, as pessoas sempre optam por ouvir o próprio coração!
  "Não há brado mais clamoroso do que o de um coração britado"
  Ledo engano acharem que possuo tal virtude.
  

fevereiro 09, 2013

A CaMinHaDa

"Venho em nome da péssima Moral e dos Ruins costumes solicitar este espaço para que possa com vocês compartilhar experiências catastróficas, luxuriosas, imorais e engraçadas que aconteceram comigo, com meus familiares, com um amigo ou com o amigo do meu amigo... Mas no fim, nunca saberão o que é fato e o que é fictício."
- Cludio Moura 


Já faziam alguns dias que as amigas Lucy e Aylla caminhavam em um parque natural na cidade, era uma amizade recente, mas muito agradável para ambas. Lucy era uma garota calma e simples, descobriu-se lésbica desde de muito cedo, aos seus 23 anos cursava a faculdade de Educação física. Aylla recém tinha passado para o segundo ano do Ensino médio, tinha apenas 17 anos incompletos.
   - Nossa hoje tive uma prova muito foda cara! - Aylla possuia um vocabulário bem da sua idade mesmo. E o professor é um chato, nem deu pra colar aff!
   - Imagino! Hoje a aula foi tranqüila, mas não vou forçar na caminhada pois tô meio cansadona...
   - Eu estou com o gás todo! - Aylla adiantou-se a frente para demonstrar que realmente estava com vontade de caminhar. - Poderia correr e muito. Quero ver você me alcançar hoje Lucy!
   Lucy na real já havia sacado o corpo da amiga, morena um pouco mais escura que ela, curvas perfeitas, um bum bum avantajado e seios médios. Ela não tinha um tipo predileto, mas a amiga a instigava e muito. Aylla sabia da preferência da amiga, mas encarava numa boa, não curtia ou pelo menos nunca tivera curiosidade antes de ficar com outra mulher.
   - Cuidado que pego heim!
   - Pega nada! - Suas palavras eram como afrodisíaco para Lucy.
   Lucy era uma garota muito respeitadora e nunca forçara ninguém a fazer o que não queria, aliás, nunca chegara em uma pessoa se não tivesse certeza total que poderia rolar algo, mas Aylla era como uma espécie de droga para ela, quanto mais a via mais desejava estar perto, mais desejava possuir aquele corpo ainda que por um único instante. 
   - Acho que vou me sentar um pouco, se quiser pode continuar! - A tarde já se findara, as luzes do parque já estavam acesas, mas Lucy escolheu sentar-se numa parte escura de onde teria uma boa visão da amiga cada vez que passasse pelo local.
   - Então está bem! Mas não vá embora sem mim ok?
   - Jamais! - Espero que canse o suficiente para não ter resistência a mim, pensou Lucy.
   A medida que a Aylla corria, a noite avançava e as pessoas iam deixando o local, Lucy tinha os olhos ora grudados na amiga, ora no portão observando a saida dos transitores. Algúm tempo depois restavam apenas as duas no local. Lucy então se levantou e foi na direção do banheiro, quase adentrando foi interpelada pela amiga.
   - Nossa hoje corri mesmo, tô cansadona. O que vai fazer?
   - Ué! O Que se faz num banheiro?
   - Ah! Depende, sozinha ou acompanhada? - Um sorrisinho maroto em seus lábio sugeriram a Lucy que o momento estava mais que propício para ela tentar algo, mas esperou a  amiga lavar o rosto na pia.
   O banheiro não tinha luz, mas  a luz que vinha de fora dava uma boa visão do lugar, era simples e  a limpeza deixava a desejar e muito. Mas Lucy não estava interessada em nada daquilo, seu objeto de desejo estava ali diante de seus olhos a uns centímetros de seu alcance.
   - Bom acho que já dá pra ir embora neh Lucy?
   - Ah! Se você acha melhor vamos então... - Aylla já estava quase saindo do banheiro quando pronunciou com voz de desafio.
   - Fica r aqui sem fazer nada nem rola...
   Foi só o tempo de terminar a frase, Lucy agarrou a amiga pelo braço a trazendo novamente para e semi-escuridão do banheiro beijando-a com desejo, Aylla não oferecia resistência, mas era possível sentir sua surpresa na tensão de seus músculos.
   - Lucy... Não sei se devemos somos amigas. - Suas palavras não causavam recuo de Lucy.
   Ela estava decidida te-la naquele instante, virou-a abruptamente de costas levantando sua blusa e passando seus lábio quentes no pescoço  até deslisar pela costa, o sal do suar meio que ardia os lábios de Lucy, mas ela gostava daquela sensação e descia e voltava com o lábios. Aylla não pronunciava mais nada, apenas conseguia gemer, quase que silenciosamente, e a contrair o corpo com os apertões que a amiga lhe impunha. Lucy sabia bem como uma mulher gostava de ser tratada, mais, sabia ler as reações do corpo e dar o próximo passo.
   Arrancando seu top deixou os peitos nus e fez o mesmo com o da amiga, porém o da outra não tirou por completo, ergueu-o até o punho dando a sensação de que ela estava presa e submissa às suas vontades. Lucy prosseguiu encostando os seus seios nas costas de Aylla, a reação da garota foi uma total paralisia, só se ouvia o ar quente e úmido escapar-lhe por entre os lábios.
   Lucy tocou-a nos mamilos os massageando provocando arrepio nos mesmos, Aylla gemia abafado com medo de alguém escutar. Lucy virou-a de frente e desceu até sua barriga passando a ponta da língua em toda a sua extensão. Subiu novamente ate os seios de Aylla e começou a sugá-los com severa fome. Aylla já não tinha controle de sua pulsação que a essa hora gemia descompassadamente. Lucy cada vez mais louca de tesão arrancou o resto da roupa de Aylla e começou a tocá-la com a ponto dos dedos em seu clitóris rígido. Massageava os pequenos lábios fazendo Aylla gemer cada vez mais alto.  Começou a fazer movimento circular no clitóris de Aylla que acompanhava o movimento com o quadril. Seu dedo deslizou para dentro de aylla fazendo-a gritar de prazer e começou a pedir mais dedos. Isso instigou o desejo de Lucy e colocou mais um começando um movimento rápido de vai e vem. Aylla já não controlava mais seus movimentos e nem seus gemidos quando pediu para Lucy te chupar. Lucy não hesitou descendo para sua vagina sem tirar os dedos de onde estava, começou a sugar o clitores de Aylla , fazendo-a dizer palavras desconexas, foi quando sentiu o corpo de Aylla enrijecer apontando um gozo. Começou a fazer movimentos cada vez mais rápido e a chupa-la com muita voltade. Aylla estremecendo gozou nas mãos de Lucy e caiu ao lado dela.

dezembro 15, 2012

Meus fins de Mundo




   Tenho vivido o fim do mundo dia após dia... E se o seu fim "absoluto" não se consolidar, continuarei sendo arrastado para essa ciranda de cessação infinita! 
   A cada reconstrução de um "novo", algo se perde no caminho... 
   Já não há de mim quase nada reciclável, e os últimos vestígios dessa "humanidade" (costurada com sonhos frustados), são retalhos frágeis de algo que já foi bom!
   Esse "retalho" serve para encobrir a pior parte de mim, que por fim é o que me mantem girando, sempre recomeçando...
   

outubro 31, 2012

ErA Uma VeZ...


   Quando crianças ficamos maravilhados ao ouvirmos esses contos clássicos e seus finais felizes, e enquanto crianças "felizes" (limitadas) não questionamos! Depois de tantos "finais" tornei-me comedido com esta palavra: Felicidade.
   A condição humana nunca foi como nos livros, pois o único "Fim", no rodapé ao termino dos livros, que conhecemos é o decesso (a morte).
   Até admito que esse sentimento exista, não como um estado prolongado e ininterrupto, mas de sazão única (pessoal), cheio de intervalos (pausa), escolhas/consequências, incertezas e em algum momento custoso.
   Esta terra se tornou morada de tropofóbicos (pequenos, cegos e acovardados), oportunistas ou como presas fáceis, não importa, o "Sistema" arruma uma maneira de encaixa-los em seu quebra cabeça ou simplesmente o elimina. Infelizmente tenho que concordar que muitas "mentes" por aí não valem mais que um sandwich de mortadela.
   Uma comparação um pouco cruel, mas realista em seu fundamento, pelo menos realista ao meu fundamentalismo. Deixe-me tentar expor minha linha de raciocínio limitado e lógico neste mar de ilógicas que cada um cria a seu bel prazer.
   Onde:
          F X C = N
          D X E = PV
          N - PV = ASF
                      EDV
   Lógica:
          F = Fome (Necessidades básicas/fisiológicas inata aos humanos)
          C = Comida (Objeto saciador das necessidades humanas)  
          N = Necessidade (Regulador fisiológico e psicológico inerente dos humanos)
          D = Desejo (Considerado aqui como um objeto de "fácil" acesso)
          E = Ensejo (Oportunidade)
          PV = Pessoas Vazias
          ASF = Alguém Se Fodeu (Consequência)
          EDV = Escolha Determinante Variante (Vocês escolhe o resultado)
   Não entendeu? Não importa, as limitações de raciocínios e imaginação são consequências crônicas nas pessoas!

outubro 19, 2012

GeRúNdiO by Emily Limonges

Vou partir!
Quando descobrimos que algo que não nos serve mais, deixamos de usa-lo.
Essa cidade não me serve mais, desconfortável e apertada el está.
As pessoas já me olham como um intimo estranho, isso me incomoda!
Apesar da dor de deixar algumas poucas pessoas que amo, estou feliz.
Aprendi que o quanto mais cedo saímos da nossa cápsula conforto no comodismo, 
Mais fácil é para se adaptar!
E você me conhece... Já não está tão cedo para mim.
Por isso devo correr o mais depressa que puder!
Nessa correria toda pretendo deixar cair alguns sentimentos sinceros.
Confesso que no fundo sinto calafrios com essa nova jornada,
Mas estou tão extasiado que a euforia toma todo e qualquer espaço.
Uma hora, somos obrigados a ser feliz, ou pelo meno, tentar.
Não pretendo voltar, pelo menos não tão cedo.
O ar que esse lugar exala me sufoca dia após dia.
Mesmos rostos e figuras abstratas me deixam impaciente
Tenho que ir, estou atrasado demais!
A vida que me espera já ansiosa pela minha chegada
E eu não irei contraria-la, mais uma vez!
- ando...
- endo...
- indo...
- indo...
- indo... Para sempre!

abril 21, 2012

ReLaciOnaMenToS por ARNALDO JABOUR


Sempre acho que namoro, casamento, romance tem começo, meio e fim. Como tudo na vida.
Detesto quando escuto aquela conversa:
- 'Ah,terminei o namoro...
- 'Nossa,quanto tempo?'
... - 'Cinco anos... Mas não deu certo...acabou'
- É não deu...?
Claro que deu! Deu certo durante cinco anos, só que acabou.
E o bom da vida é que você pode ter vários amores.
Não acredito em pessoas que se complementam. Acredito em pessoas que se somam.
Às vezes você não consegue nem dar cem por cento de você para você mesmo, como cobrar cem por cento do outro?
E não temos esta coisa completa.
Às vezes ele é fiel, mas não é bom de cama.
Às vezes ele é carinhoso, mas não é fiel.
Às vezes ele é atencioso, mas não é trabalhador.
Às vezes ela é malhada, mas não é sensível.
Tudo nós não temos.
Perceba qual o aspecto que é mais importante e invista nele.
Pele é um bicho traiçoeiro.
Quando você tem pele com alguém, pode ser o papai com mamãe mais básico; que é uma delícia.
E as vezes você tem aquele sexo acrobata, mas que não te impressiona...
Acho que o beijo é importante...e se o beijo bate... se joga... se não bate...mais um Martini, por favor... e vá dar uma volta.
Se ele ou ela não te quer mais, não force a barra.
O outro tem o direito de não te querer.
Não lute, não ligue, não dê pití.
Se a pessoa tá com dúvida, problema dela, cabe a você esperar ou não.
Existe gente que precisa da ausência para querer a presença.
O ser humano não é absoluto. Ele titubeia, tem dúvidas e medos mas se a pessoa REALMENTE gostar, ela volta.
Nada de drama.
Que graça tem alguém do seu lado sob chantagem, gravidez, dinheiro, recessão de família?
O legal é alguém que está com você por você.
E vice versa.
Não fique com alguém por dó também.
Ou por medo da solidão.
Nascemos sós. Morremos sós. Nosso pensamento é nosso, não é compartilhado.
E quando você acorda, a primeira impressão é sempre sua, seu olhar, seu pensamento.
Tem gente que pula de um romance para o outro.
Que medo é este de se ver só, na sua própria compania?
Gostar dói.
Você muitas vezes vai ter raiva, ciúmes, ódio, frustração. Faz parte.
Você namora um outro ser, um outro mundo e um outro universo
E nem sempre as coisas saem como você quer...
A pior coisa é gente que tem medo de se envolver.
Se alguém vier com este papo, corra, afinal, você não é terapeuta.
Se não quer se envolver, namore uma planta. É mais previsível.
Na vida e no amor, não temos garantias.
E nem todo sexo bom é para namorar
Nem toda pessoa que te convida para sair é para casar.
Nem todo beijo é para romancear.
Nem todo sexo bom é para descartar. Ou se apaixonar. Ou se culpar.
Enfim...quem disse que ser adulto é fácil?
FATO !

Amor Moderno Amor!

   "Incerteza é angústia que sufoca o coração, não me permitindo nem o mais simples dos pensamentos. Espera que oprime meu peito e desorienta a minha razão. Nada para mim é tão simples quanto possa parecer para ti. Sou um cético quanto às coisas do amor... Palavras também escondem muitas mentiras! Mas com você, somente você e algumas simples palavras e tudo se desfaz... Tudo volta a ser como antes, me faz acreditar que o importante é sentir algo especial e ter fé naquilo, se não qual seria a razão de amar?"

   Dias desses estava conversando com um colega no face, ele contava de sua expectativa com relação a um rolo dele, na realidade ele estava angustiado com pensamentos confusos e desencontrados, isso me inspirou a escrever esse pequeno texto que exprime sentimentos que aprendi na prática com outras relações. Também me fez relembrar como somos bobos e damos tanta importância, quando novos, ao que o outro nos impõe. Muitas vezes acabamos refém de nosso sentimentos, pois conversando com outros amigos vejo o quanto as pessoas podem ser cruéis quando sabem o quanto estamos ligados a elas.  

"A vida é o verdadeiro educandário do Princípio imaterial do Homem, cada ser aprende a lição que necessita para prosseguir  a sua jornada e ao tempo que lhe seja suportável tal tirocínio!"

Claudio Moura

março 28, 2012

Momento de lucidez

 Sabe aquele dia em que esta inspirado ou tocado por algum tipo de iluminação superior que te faz dizer ou escrever frases provocantes no sentido de provocar os sentidos da mente mesmo...
 Aqui vão algumas que me provocaram por esses tempos:

"Se o mundo fosse habitado só por animais a crueldade da indiferença não ocorreria... Faça pouco, mas faça a sua parte, não julgue apenas ajude!"





"Sentir-se assim, um estranho em seu próprio "lugar"...
Desejar o novo ou viver outra coisa que não seja o agora!
Simplesmente estar aqui na minha íntima ausência."





"De tanto sonhar os sonhos teus nunca mais consegui acordar, quando tudo virou pesadelo, então pude ver que estive sozinho."






"Não há mal que possa tirar a esperança de dias melhores... Mas quando se esta sozinho no fundo do poço sair de lá nunca nos parece ser uma boa ideia!"







Mas... Sabe de uma coisa? Quando resolver o que de fato é "correto" para tua vida olhe para trás, e terá a certeza que não estou lá te esperando... Eu continuei sem você.






Quando morrer dormirei eternamente... Não quero mais perder tempo dormindo, estive adormecido por muito tempo!








Voltar a malhar,voltar pra casa, voltar pra ele, voltar...[...] Voltar a "Ser" o que sempre foi, como se nunca tivesse realmente saído de lá, saído de "Si"...
 - By Leandro Cavalcante & Claudio Moura








E por fim... Tudo é Fim mesmo, ou é o mesmo começo? Pois, sempre recomeça de onde se findou algo! O meu Fim irreversivelmente Começa no meu travesseiro e recomeça no mesmo!
Dormir e Despertar... Nem sempre na mesma ordem!

julho 13, 2011

LiBeRtAi-mE

   Por que será que é tão complicado libertar-se por completo de certos ritos, crenças, preconceitos e costumes... Desde que comecei a romper os laços com Deus as coisas ficaram mais complicadas, pois os problemas não param de acontecer, as vezes me pego orando para Ele como era de costume. Mas logo vem na mente que como posso pedir algo para aquele que não temo mais?
   Pessoas como meus próprios pais, são os maiores responsáveis pelo reforço deste meu novo pensar. Pois, como cristãos, como podem adorar Deus e difundir seus preceitos se no seu íntimo fazem o contrário?  Pregam perdão, compaixão e amor incondicional de Deus, mas não são capazes de perdoar o próximo nem ao menos de respeitá-los...
   Libertai-me de toda essa ignorância e falta de originalidade. Desejo ser somente o que escolhi Ser, seguir de coração ingênuo ainda que manchado por minhas escolhas erradas!
   Os louros da vida nada tem haver em ser "bom", deseje coisas boas e elas acontecerão!

julho 07, 2011

Só QuErO Um PoUcO De RaCioNaLidAdE

   Por qual razão, um Ser que se diz pensante, chega a conclusão que, só porque dou-lhe um pouco de carinho, atenção e algum respeito pode agir sobre minha pessoa como se fosse algo indispensável em minha vida?
   Primeiramente, eu permito que as pessoas se acheguem a mim para somarem algo a minha vida e não para serem a minha vida!
   A muito tempo que não creio mais em contos de fada " desde que via que o Tarzan andava pelado. Cinderela chegava meia noite. Pinocchio mentia. Aladim era ladrão. Batman dirigia a 320 km/h. Bela Adormecida era uma vagal. Branca de Neve morava com 7 homens. Super Homem loucão, colocava cueca por cima da calça e o Popeye fumava mato!" Palavras de uma comunidade no orkut, mas que faço delas meus próprios pensamentos.
   Será que eu vou ter que prestar conta da minha vida pra toda pessoa que eu transar? Não sou um anjo, nem um monstro, apenas um Ser racionar que quer um pouco de prazer (ainda que sexual) na vida... 
   Nunca prometo aquilo que não posso oferecer às outras pessoas e a única coisa que peso delas é que sejam simplesmente sinceras!


(Desabafo de duas semanas sem sexo, mas cheio de cobranças irracionais.)

julho 02, 2011

EvErSãO dO EtÉrEo

Que lembrança tênue tenho de teus encantos. Por eles muitas vezes me deixei seduzir tão ferozmente ao ponto de expurgar todos os males de minha existência...
Me julgando indigno da luz de teus olhos, me refugiava na doçura de tua boca e por fim profanava-lhe o corpo, ainda que com tua anuência, em um rito no qual buscava os prazeres  sagrados do próprio sagrado para mim, teu corpo.
Mas o Tempo, senhor de todas as existências  e suas pluralidades, não me permitiu gozar do meu amor por ti, pois nem amor de verdade existia em teu coração, pelo menos não amor por mim.
Longe de minha benevolência ficaste suscetível a eversão de teus valores... De criatura etérea transmutou-se para uma devassa decaída, preso aos desejos da carne, não a tua carne mas a de qualquer macho desejoso de eliminar sua semente maldita.
Por que amaldiçoas a tua sorte profanando de tal maneira o templo de teu corpo? 
Maldito seja...
A muito tempo minhas preces não chegam até a ti!


Este é um pequeno texto para demonstrar minha grande indignaçõa e profunda tristeza com todas as espécies de Ex, estes seres que depois de profunda devoção por nossa parte, simplesmente nos desliga de suas vidas e ainda por cima tripudiam sobre nossos pobres e frágeis corações de maneiras maléficas e cruéis... Como por exemplo viram vadias de nossos amigos e amigas! 

junho 25, 2011

AlGo SoBrE DeUs E eU







Quando criança 
Era preenchido pela fé de minha estirpe,
Logo cresci... 
E esses dogmas 
Contrapunham tudo que passei a acreditar,
Logo veio a desilusão com Deus.
Cansado...
Eram tantos infortúnios,
Resolvi fazer as pazes com Ele,
Ele não me diz o que é errado 
E eu prometi...
Não estragar tanto a minha alma...
No entanto, 
Ele está cumprindo sua promessa. 
Mas a minha, 
Ora a minha... 
Não vejo meios de não estraga-la... 
Meus pensamentos...
Minhas ações, falam por mim!
Deus deve estar decepcionado...

Texto de minha autoria com a colaboração de minha prima Emily  Limonges (http://mundoljovem.blogspot.com/). São reflexos de meu atual estado de espirito, uma busca por reconciliação com Deus ou a liberdade de ritos e "verdades' absolutas por ele ditado... Bom seria um acordo como já citado no texto!




junho 21, 2011

Vai SeR SeMpRe AsSiM?

   Sabe, até hoje não havia entendido porque me tratavas de forma ríspida depois dos breves "encontros" que tivemos, diga-se de passagem únicos, no sentido real da palavra. Pois só acontecem uma vez a cada ano e em datas muito próximas...
    Mantinha sempre teus olhos cerrados quando sentia minha boca, ou enquanto minhas mãos áspera percorriam sua pele morena.
   Hoje estou convencido que há dois de você. Um que deve me desejar de forma ímpeta,  mas que só se revela em estado ébrio, e outro que me repele de forma pávida, assombrado por seus sentimentos confusos, "certo e errado". 
   Se fosse só você que estivesse confuso eu deixaria de pensar em ti, também tenho minhas confusões não tão menores que as tuas, mas sim causadas pela tua própria confusão.
   Certeza do que queres eu não deslumbro, mas os fatos justificarão minha asserção sobre o que imagino para teu futuro próximo. 
    Sabe o que me dói?
   É a incerteza! 
   Seria eu apenas um instrumento de descoberta para ti ou a própria descoberta, algo mais próximo de seu objeto de paixão... Acho que estas resposta você nunca me dará!
   Mas... Sabe de uma coisa? Quando resolver o que de fato é "correto" para tua vida olhe para trás, e terá a certeza que não estou lá te esperando... Eu continuei sem você.

junho 17, 2011

Apenas um Suspiro



Sempre quis ser pra ti tudo o que sempre sonhaste, mas contentei-me em ser apenas um suspiro teu de um fim de tarde quando recostava tua cabeça sobre o travesseiro branco de nossa cama, suspiro profundo, daqueles depois de teu dia de trabalho extenuante.
De tanto sonhar os sonhos teus nunca mais consegui acordar, quando tudo virou pesadelo, então pude ver que estive sozinho.
Ver-te partir pela mesma porta que nunca mais vi abrir... Tem sido como o ar que custa adentrar em meus pulmões, consternante!
A mim só resta perecer com o amor que sinto no peito e aguardar que teu esquecimento me enterre para o todo sempre!

junho 15, 2011

A água

A água é um bem dos humanos quase que sagrado, pois sem ela não há como existir vida...
Em algumas culturas seu poder vai além do fato de matar a nossa sede, ela além de um poderoso solúvel natural, tem a propriedade de  purificar nossos pecados e nossas energias. 
Um ritual que aprendi desde cedo foi o de canalizar meus pensamentos ruim, durante o banho, imaginar/crer que tudo de ruim está indo embora com a água corrente pelo corpo, muitas vezes fiz  isso e pelo menos comigo deu certo. 
Lembro-me também de quando era pequeno e minha avó me levava na benzedeira e ela utilizava além de uma oração, um copo com água, 3 folhas de laranjeira e uma tesoura. Adorava aquele rito, pois junto  com  a oração ela cortava as folhas e as mergulhava na água e benzia minha testa, em seguida tinha que beber aquela água aromatizada, gostinho de infância né!
No Natal de 2010, passei com uns amigos na casa deles, e no auge da bebedeira, lá por 2:30 da madrugada começou a cair uma chuva torrencial e a casa do meu amigo fica numa baixada onde era área de escape da Lagoa Comprida

abril 28, 2011

RePrOduÇãO: CoRaçÃo FrÁgiL

   Este foi escrito por uma pessoa muito especial para mim, minha prima  , é um texto de grande profundidade e reflexão. Por isso o escolhi, além do que seus textos são sempre lindos e cheios de sentimentos!


Sei assim sem saber dizer
O quanto me assusta te querer tanto assim
Sabiamente um dia me disseram que essa coisa de amor cabia somente aos fracos
Mas discordo! Fracos não aguentariam...
Essa dor branda aqui dentro que mesmo sem querer machuca
Pensamentos longínquos me tomam com frequência
Por favor. de-me um antídoto!
Pois não quero apaixonar-me assim tão de repente...
Sacuda minha alma e faça acordar-me sem esse tal sentimento que desconheço a procedência...
Respingos de amor brotam do meu eixo particular
Sem pedir qualquer permissão
Tome tento coração! O que há?
Não caia nessa uma vez mais, lute comigo o quanto puder!
Quando eu fraquejar, de-me um tapa e me faça acordar...
Amor é insano e pertinente, afoga a alma e ilude a mente....

Oh não...
Brisas leves tocam meu rosto quando penso em ti...
Sinais?
Sacrilégio...
Afasta-te quando a quiser perto...
Acredite, ainda vai me agradecer!
Não hoje e nem amanhã... Mas um dia, possa ter certeza!

Não confundo acaso com destino
Tento convencer-me que será passageiro...
Sempre tento, mas não consigo...
E no fim, realmente era passageiro.

Mas se mesmo assim quiser ter posse de meu coração,
Tome cuidado, porque além de ser leve e frágil...
Algumas mágoas que o habitavam anteriormente
Só esperam novas cicatrizes para entrar novamente...